Você quer brincar na neve?
Um boneco quer fazer?
(…)

Você quer brincar na neve?
Não tem que ser com um boneco
(…)

Você quer brincar na neve?
De alguma coisa que eu não sei
(…)

Você quer brincar na neve?

Em 2013, a Disney lançou um musical que seria um grande sucesso mundial. Diferente de muitas outras histórias, essa enaltecia um amor diferente daqueles de príncipes e princesas em contos de fadas. Em Frozen, o amor entre irmãs é o grande segredo da salvação de Anna e Elsa. Logo no início do filme, a música acima chama a atenção pela melodia, pela simplicidade e toca o coração porque fala da importância do estar junto numa relação.

Brincar junto, fazer atividades juntos é algo que fortalece os laços em qualquer relação. Os laços familiares também são fortalecidos – e precisam! – quando fazemos atividades juntos. Sendo aprendizagem sinônimo de vida, e estando todos nós em constante processo de aprendizagem, estar juntos nesse momento estreita os laços e dá um outro significado à aprendizagem.

Não. Não estou falando do momento da tarefa de casa. Esse é um momento de aprendizagem mais formal e de conexão com o que vem sendo vivenciado na escola. Mesmo assim, deve ser vivido com leveza, como já conversamos aqui, anteriormente. Na verdade, o fazer junto ao qual me refiro está mais ligado a outro tipo de leveza. A leveza do não “ter” que fazer algo. Está ligado a sorrisos e espontaneidade. Está ligado a aprender juntos mesmo sem sentir que estamos aprendendo. O “brincar na neve” de Anna está ligado à conexão de amor e alegria ao podermos construir algo juntos. Pode ser uma pintura, cozinhar algo, pintar, andar de bicicleta… Nesse “juntos” está a naturalidade da liberdade de ser quem se é, sem medo de errar ou sem pressões de produção. Sentir a diversão do momento. E esse momento sendo junto conosco é muito, muito especial. Como pais, nós somos os responsáveis pela formação moral, emocional educacional de nossos filhos. Formamos, pelo exemplo, mais do que pelas palavras. Quer melhor exemplo que estar junto e construir algo com eles?

Muitas vezes, nos preocupamos com o quanto nossos filhos estão aprendendo na escola ou como podemos fazer para que eles aprendam mais rápido, quando os estamos ajudando a fazer as tarefas em casa. No entanto, nos esquecemos da importância do brincar no processo de aprendizagem e do quanto o brincar junto pode ajudar nossos filhos a se desenvolverem mais. No livro “Einstein teve tempo para brincar”, os autores demonstram a importância do brincar para o desenvolvimento de suas habilidades intelectuais, ao contrário do que muitos pensam quanto às atividades educacionais mais formais.

O brincar é fundamental. O brincar juntos, construir algo junto com nossos filhos, pode abrir portas do seu desenvolvimento, e do nosso também. Afinal, viver é aprender. Por que não podemos, nós também, aprendermos juntos com nossos filhos? Então, pergunto-lhe: você quer brincar na neve?

EXTRA!

Que tal cozinhar junto com seu filho? Preparar algo para toda a familia saborear junta? Dá uma olhada no projeto Little Chef do Educate for Families! Vale a pena!