Quando nossos filhos estão em uma escola bilíngue, todas as atividades são vivenciadas em inglês e eles estão super adaptados a isso. Como podemos ajudar a estender essa imersão pra dentro de nossas casas, de uma maneira natural, mesmo quando não dominamos o inglês? A tecnologia pode ser nossa grande aliada nessa tarefa.

Antes do surgimento da tecnologia como algo tão à mão em nossas vidas, contávamos com a escola para nos suprir da maioria do conhecimento que adquiríamos. No entanto, essa não é mais a nossa realidade. A tecnologia nos abriu a porta do mundo do conhecimento e nos transporta quase que instantaneamente para mundos diversos, que vão nos ensinar muitas coisas. Ela pode realmente ser uma aliada na formação do cidadão global. Fato.

No entanto, há outro fato que grita e chama nossa atenção: o conhecimento precisa ser humanizado e humanizador. Paulo Freire sempre falou sobre a missão humanizadora da educação: formar cidadãos conscientes de seu papel na transformação da sociedade. Educar é uma tarefa que envolve uma parceria muito importante: família e escola. A escola formaliza a construção de conhecimentos e a família cuida da formação moral de seu filho. Essa parceria possibilita o encontro entre a criança e traços de caráter que são primordiais no século 21: empatia, gratidão, dignidade, resiliência e persistência. Como já dito anteriormente, buscamos e desejamos sempre o melhor para nossos filhos. Queremos proporcionar oportunidades diversas e eficazes para que eles cresçam saudáveis e felizes, capazes de voar alto quando chegada a hora certa. Para isso, queremos – e devemos! – participar ativamente dessa formação.

A escola vai sempre se colocar pronta a estreitar laços nessa parceria e contribuir da melhor forma para que tudo ocorra visando o bem das crianças. Em tempos de pandemia, a tecnologia se mostrou primordial para que esses laços fossem estreitados e contribuiu muito para que as crianças não ficassem sem aulas. Então, será que ela também pode nos ajudar, enquanto pais, nessa tarefa quando nossos filhos não estão na escola? Claro que sim!!!

Ações como assistir televisão, vídeos no YouTube ou jogar em aparelhos eletrônicos podem contribuir, sim. Como? Em primeiro lugar, é preciso reforçar a importância da análise a que e por quanto tempo a criança está sendo exposta a essas ferramentas. Existem muitos programas de TV e jogos educacionais que podem instruir, entreter e inspirar nossos filhos. Estudos afirmam que crianças que assistem a programas educacionais ou jogam com a presença de seus pais, avós ou cuidadores que interagem, se tornam mais engajados no processo de aprendizagem, pois se tornam menos passivos e têm mais chances de se desenvolver socialmente. As famílias podem desenvolver hábitos saudáveis de mídias sociais e tecnologia. É importante refletir sobre o tempo que é dedicado a essas atividades e regras precisam ser estabelecidas quanto a isso. É muito importante que os pais sempre estejam cientes dos sites que os filhos visitam, que participem com eles nessas atividades – não em todas, mas em algumas, sim. A interação entre vocês é mais importante para o aprendizado do que a interação com as ferramentas.

Perguntem aos professores sobre ferramentas interessantes, peçam dicas. Levem seus achados para a escola e peçam a opinião dos educadores. Isso ajuda muito. Há muitos estudos sobre o tema que indicam importantes achados:

  • Crianças que assistem a shows educacionais, sem violência, apresentam menos dificuldades de leitura e em matemática.
  • Crianças que assistem a shows educacionais têm maior tendência a buscar mais esses tipos de diversão na medida em que crescem.
  • Shows educacionais podem levar as crianças a serem expostas a milhares de palavras novas.
  • Shows educacionais podem proporcionar às crianças a diversidade cultural de forma saudável e respeitosa.

São muitos os benefícios quando existe a interação educacional com pais ou adultos que podem orientar ou, simplesmente, limitar a exposição das crianças a essas ferramentas. Tudo deve ser balanceado. O equilíbrio está em equilibrar a interação tecnológica com a interação social. Conhecimento e humanização devem andar de mãos dadas.

EXTRA!

Selecionamos alguns shows educacionais para você conhecer:

Alphablocks Crash Course Kids Storyline Online
Finding Stuff Out  Free School SciShow Kids
 KidsAcademy  ABCmouse It’s OK to be smart