(RAINDROPS PATTERING)

[Plane Passing Overhead]

[EGGS SQUEALING THEN POPPING]

[CROWD SCREAMS]

(GRUNTS IN ALARM)

[ANGELIQUE LAUGHS]

(PANTING)

[PAVEL YELLING]

Muitas das palavras acima, principalmente os verbos, não são comuns em aulas. Eles aparecem no cotidiano, geralmente fora do ambiente escolar. Todas essas palavras foram tiradas de legendas de filmes. O famoso close caption ou subtitles, que aparecem como opção quando decidimos assistir a um filme em canais pagos ou na TV aberta, revolucionaram a questão da prática do listening ou habilidade da escuta no aprendizado de línguas.

Decidir por usar ou não as legendas na língua falada quando assistimos qualquer vídeo depende do seu objetivo para aprender essa língua, do seu nível linguístico e do que você quer praticar.

Ao aprendermos uma língua, as habilidades comunicativas se interligam e uma complementa a outra na caminhada. Listening, speaking, reading e writing são as habilidades da audição, fala, leitura e escrita respectivamente, e que se unem para proporcionar oportunidades de comunicação real no processo de aprendizagem de qualquer pessoa.

As habilidades da audição e da fala se interligam porque quem escuta muito, aprende a falar com mais confiança e fluência. Quem lê muito, escreve mais e melhor. As habilidades de listening e reading alimentam as habilidades que exigem mais produção dos falantes: fala e escrita. Todas são trabalhadas de forma integral e interligadas em uma sala de aula bilíngue.

Então, ao assistirmos a uma série ou um filme, colocar a legenda pode ser muito útil. Se seu filho é iniciante na língua, a legenda vai proporcionar momentos de segurança sobre o que ele esta ouvindo. Se ele está num nível mais avançado, a legenda vai proporcionar um aumento de vocabulário mais específico, por exemplo. Quando seu objetivo é, simplesmente, que seu filho pratique mais a audição, a legenda não se faz tão necessária. Afinal, ao lermos a legenda, estamos praticando, também, a leitura. Se o objetivo é praticar a audição, por que acrescentar mais uma tarefa, não é mesmo?

O mais importante é saber que há muitas formas, em casa, de trabalhar a língua e que tudo vai depender do objetivo a ser atingido. Lembrem de uma coisa: tudo na vida precisa de direcionamento e balanço: equilíbrio!

Diálogo entre Alice e o Gato:

Alice: [I just wanted to ask you which way I ought to go]

Alice: Eu só queria perguntar que caminho eu devo pegar…


Cat: [well. that depends on where you want to get to…]

Gato: Bem… isso depende de onde você quer chegar…