Você acha que é importante explorar o espaço? Por quê? Como você faria isso? Já está pensando nas respostas para essas perguntas? Pois imagine que são perguntas assim que guiam a dinâmica das salas de aula no século 21. Perguntas foram, são e sempre serão grandes ferramentas para a aprendizagem significativa. Elas despertam a curiosidade, a criatividade e, dependendo da forma que são conduzidas em sala, podem trazer grandes oportunidades para a prática da escuta ativa, da empatia e do trabalho colaborativo. Tudo isso pode ser o resultado da prática de questionar… fazemos perguntas e obtemos mais, bem mais que respostas, não é mesmo? 

Imagine um professor levando uma foto do espaço, recém-publicada pela NASA, e perguntando o que os seus filhos estão vendo ali… Agora pensa que, a partir de cada resposta, o professor vai guiando todos os alunos até o objetivo da aula que a produção de uma nave espacial que poderá viajar o espaço de forma sustentável. Difícil imaginar sozinho? Não tem problema! Numa sala de aula bilíngue, a resolução de problemas e a produção de soluções se dão de forma colaborativa. Isso porque a comunicação efetiva é a base para as realizações eficazes.  

Esse diálogo que se dá em sala de aula, é instigado pelas perguntas certas que geram o desejo genuíno de fazer acontecer. Elas convidam ação concreta e utilizam a teoria como base para tal. Tudo feito dialógica e interativamente.  

Essas perguntas simples se tornam grandes em uma sala de aula porque elas trazem significado e relevância para o conteúdo aprendido. Elas não têm uma resposta específica e simples como sim ou não, mas instigam a investigação, o debate, a apresentação de pontos de vista diversos, levantam outras novas e importantes questões. Não existe um ponto final. Existem pausas para a acomodação dos saberes gerados para daí novas questões surgirem e alimentarem mais e mais a curiosidade dos nossos astronautas. O envolvimento dos alunos com as “BIG questions” incentiva o ensino da língua de forma significativa porque, se elas forem instigantes e desafiadoras, os alunos sempre tentarão buscar uma forma de comunicar suas ideias. E se lembrarmos bem, foi a necessidade de comunicar e nos expressar que nos fez aprender português, não foi mesmo? 

As “BIG questions” são grandes porque elas aumentam as produções dos alunos e porque estimulam altos níveis de pensamento. Os alunos saem do simples sim e não e buscam justificativas para seus pontos de vista, suas ideias. Eles viajam pro espaço, no tempo, nas asas da criatividade. Tudo isso na sala de aula, com apenas uma pergunta.   

 

Extra! 

Que tal perguntar ao seu filho o que o professor perguntou em sala? E você? Você pensa em alguma “BIG question” que possa ativar a curiosidade? O debate? A resolução de um problema? Algo do tipo: Como eram construídas as pontes no século 19? Havia medidas de segurança? Você sabe a resposta? Pensa em outras perguntas e deixa aqui nos comentários! Que tal?